Projetos que a ANID desenvolve

Projetos

  • JUNTS

    O nome é sugestivo: Junts! “Junte-se”, “juntos”; é uma convite para interagir na Internet sem deixar de estar com outras pessoas.

    O Junts é uma experiência de Internet Livre, construída com recursos próprios, e dá acesso gratuito à Internet em pontos coletivos onde as pessoas se encontram: praças, bibliotecas públicas, etc. São mais de 30 locais em funcionamento na Paraíba, da Capital ao interior.

    Esse esforço promove a inclusão digital para jovens e adultos e leva oportunidade de emprego, geração de renda, construção do conhecimento, educação e melhoria da qualidade de vida para as pessoas. Isso é o que acontece quando as pessoas têm acesso à informação e encontram novidades pela Internet, podem fazer cursos à distância, pesquisas, ou trocar ideias com outras pessoas.

    Para acessar, basta fazer um cadastro. É gratuito e garante a segurança do serviço.

    O cadastro em um ponto do JUNTS garante acesso em todos os outros. Existem vários instalados em toda a Paraíba. No JUNTS as pessoas podem acessar a Internet se restrição alguma, com acesso a tudo o que a rede mundial de computadores oferece.

    Sem a intenção de concorrer com provedores de acesso, esta é uma forma de democratizar a informação.

    No  Nordeste, 34% das pessoas nunca acessaram a Interent. Estão em uma uma condição de desigualdade. É para diminuir esse número que a Anid desenvolve o Junts.

  • Fibra óptica em domicílio

    Primeira etapa

    Na primeira etapa do Projeto Nacional de Fibra Óptica em Domicílio, o projeto oferece incentivos a provedores associados para levar a Internet a domicílios em mais de 400 municípios. os provedores associados à Anid atenderam mais de um milhão de residências no Brasil.

    Uma das iniciativas do projeto em João Pessoa (PB) é a instalação de fibra óptica em residências que fazem parte do programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal. A população de baixa renda passa a contar com o acesso à Internet em alta velocidade, contribuindo de forma significativa na inclusão digital dos brasileiros.

    A Zona Leste de São Paulo passou a ser atendida e conta com acesso à Internet rápida através da tecnologia de fibra óptica. A maior capital brasileira, bem como outras cidades, vive um paradoxo no acesso à Internet. Ao mesmo tempo em que o 4G está acessível em alguns bairros, a periferia não tem acesso à tecnologia. Essa é uma situação que vem sendo revertida através do Projeto Nacional de Fibra Óptica.

    Segunda etapa

    Propostas de compra conjunta:

    Provedores de Pernambuco (PE), Rio Grande do Norte (RN), Ceará (CE) e Paraíba (PB), que levam Internet para mais de 80 mil usuários, raelizaram um treinamento em FTTH” ministrado por Anna Xu, diretora de Mercado Externo da C-Data Technology.

    Após, em reunião na Anid para estudar propostas de compra conjunta de equipamentos de acesso à banda larga. A busca por soluções de acesso à banda larga e redução de custos por meio da importação direta é uma das propostas da segunda fase do Projeto Nacional de Fibra Óptica em Domicílio.

    O projeto visa ampliar o acesso de domicílios à banda larga através de fibra óptica.