Notícias

Hackers da Anonymous "caçam" estupradores

Grupo já divulgou dados pessoais de dois acusados do RIo de Janeiro.

Um estupro coletivo de uma jovem de 16 anos chocou o Rio de Janeiro e causou comoção nas redes sociais após imagens do crime terem sido divulgadas pelos próprios suspeitos dele no Twitter.

O vídeo que foi amplamente compartilhado nas redes sociais tem cerca de 40 segundos de duração e mostra a garota deitada e desacordada enquanto os rapazes conversam ao fundo. 

Hacktivistas da Anonymous, identificados por AnonOpsBrazil, entraram na causa e começaram a identificar os supostos criminosos e jogaram os dados na internet. Veja a mensagem abaixo deixada pelos hackers: 
"CIDADÃOS DO MUNDO, NÓS SOMOS ANONYMOUS!
“Estupradores não são doentes: são filhos saudáveis do patriarcado.”
"A sociedade e o machismo impregnado nela agem muitas vezes de maneira silenciosa. Pessoas banalizam o tempo inteiro e acabam por aceitar sua naturalizacão, costumeiramente atribuindo a culpa às vítimas das opressões.
Uma sociedade doente, gera pessoas doentes, assim como o caso do Rafael, que divulgou e achou graça da desgraça e covardia extrema a qual cometeu com uma jovem, ainda por cima menor de idade, junto com mais cerca de 30 homens.
A exposição desta figura é muito importante para que se possa facilitar a sua localização junto às autoridades competentes, para que possam dessa maneira localizar ainda os demais envolvidos nessa barbárie.
Não há, infelizmente, justiça que repare a dor e o trauma sofridos, porém, há a urgente necessidade de que indivíduos como estes não continuem soltos junto à sociedade.
Pedimos que compartilhem para que possamos dessa maneira localizar e, quem sabe dessa maneira, possamos assistir ao mínimo de justiça possível dentro de uma sociedade que se despreocupa com a criação de monstros como estes."
Estamos com mais dados em relação a ele, mas, esses dados serão entregue para as autoridades na ajuda pra localizar o estuprador. Sim, tomamos toda cautela para confirmar a identidade dele."
Eles lançaram a operação mulheres livres, que promete caçar os mais de 30 homens acusados do estupro coletivo de uma adolescente no Rio de Janeiro. 
Já foram identificados 4 criminosos, alguns deles com a ajuda do hackers.
E não demorou muito o hacktivistas capturaram dados de dois criminosos que estão foragidos, por isso é importante voce compartilhar.
Trata-se de Lucas Perdomo Duarte do Santos, 20 anos, que era namorado da vítima, e Raphael Assis Durte Belo, 41 anos,  que aparece no vídeo compartilhado.
A #OpMulheresLivres foi lançada e vamos caçar todos os envolvidos, incluindo também os que compartilharam e acharam graça do sofrimento alheio.
Com informações do: cbsi.net.br.